koreanny.com

Resenha do dorama: Life – Love on the line

Annyeong haseyo!😊

Tudo bem com vocês?

Hoje trago a resenha de mais um BL, “Life – Love on the line”. Um dorama que nos vai fazer refletir sobre o que é ser “NORMAL”.

Espero que vocês gostem.

 

 

Ficha Técnica

Dorama: Life: love on the line
Original: Life: 線上の僕ら
Protagonistas: Shirasu Jin e Raiku
Gênero: Romance
Duração: 4 episódios
País: Japão
Lançamento: 2017
Disponível: VIKI

 

“Nós somos apenas como pontos que foram forçados a esse mundo assim. Desamparados e solitários. É por isso que algum dia procuramos por outro ponto para nos conectar. Alguém em que possamos formar uma linha e viver”

 

Sinopse

 

Ito é um aluno do ensino médio que, no caminho para a escola costuma se desafiar a andar por uma longa linha branca na estrada.

Um dia, nesse caminho, ele conhece Nishi que vem pela mesma linha em sua direção.

Para seguirem em frente, precisam dar as mãos. Isso se repete muitas vezes e Ito não consegue tirar Nishi da cabeça. Um dia, ele não resiste e o beija, dando início a um relacionamento.

O ensino médio termina e eles vão para a universidade. A vida adulta chega e com ela, muitas dúvidas em relação ao futuro.

As famílias dos dois começam a pressioná-los para se casarem e terem filhos.

Nishi enfrenta sua mãe, contando sobre seus sentimentos e ela o apoia.

Ito, ao contrário, não quer decepcionar seus pais e não tem coragem de enfrentar a família. Ele termina o relacionamento com Nishi e se casa com uma colega do colégio.

Mas até que ponto Ito conseguirá levar esse relacionamento? Será que um amor como o que ele sentia por Nishi é capaz de acabar frente às pressões impostas pela sociedade?

 

Personagens

 

 

Ito (Shirasu Jin) é um jovem estudante do Ensino Médio. Ele é um pouco solitário e sério. Nunca tinha tido nenhum relacionamento. Sua família aposta todas as fichas nele, pois sua irmã tinha ido estudar longe e quase nunca os visitava. Eles querem que ele tenha uma vida “normal”. Ito é muito obediente e não quer decepcionar seus pais. Mas sua solidão está prestes a ter fim, pois um dia, seguindo a longa linha branca que o leva e traz da escola, ele conhece Nishi.

 

 

Nishi (Raiku), também estudante do Ensino Médio, é um menino alegre, sonhador e ingênuo. Coincidentemente, ele tem o mesmo estranho hábito que Ito, de seguir sempre por uma longa linha branca no seu caminho da escola. Quando ele conhece Nishi, se identifica imediatamente com ele e o espera todos os dias para caminharem juntos, embora estudem em colégios diferentes. Nishi é aquela pessoa com um sorriso contagiante e quebra a seriedade de Ito, o fazendo sorrir e se apaixonar por ele.

 

O encontro

 

No dia em que se conhecem, Ito e Nishi se veem em um empasse. Seus caminhos se cruzam e eles precisam ultrapassar essa barreira, pois nenhum dos dois pode sair linha, senão coisas terríveis podem acontecer com eles. É claro que na imaginação deles!

 

 

A solução que encontram é darem as mãos e girarem para que não saiam da linha. Isso acontece várias vezes, mas…

 

 

… um dia, Ito não resiste e beija Nishi!

 

“Nós passamos um pelo outro, mas quando nossas mãos se separam, nós também nos separamos”

 

Ai, gente, Ito já estava completamente apaixonado por Nishi, o modo como ele o olhava era demais!

 

 

Após o beijo, Ito percebe que Nishi tinha ficado desconfortável e desaparece por um tempo. O reencontro é muito fofo. Em sua imaginação, Nishi acha que Ito saiu da linha e algo terrível aconteceu com ele. Então, após se entenderem, resolvem andar lado a lado. Eles queriam realmente estar um ao lado do outro.

 

 

“Se possível, quero andar do seu lado aqui fora.

Então, precisamos pensar em um novo cenário.

O mesmo cenário para nós dois.”

 

 

O Ensino Médio termina e eles vão para a mesma faculdade. Ito, mais maduro do que Nishi, quer um relacionamento completo, mas Nishi ainda se sente desconfortável com as investidas de Ito. Ele diz que fica desconfortável com coisas repentinas, mas acaba cedendo. Nesse momento, nós conseguimos perceber o quanto Nishi é ingênuo e inseguro. O diálogo entre eles é muito legal, mas vou deixar para vocês conferirem.

 

 

Eles passam a morar juntos, mas a imaturidade de Nishi e as pressões da família abalam Ito. Ele não quer ser uma decepção. Então…

 

 

… ele termina o relacionamento com Nishi. Nossa, gente, foi um soco no estômago. Nishi ficou arrasado, perdido. Foi triste por Ito também, pois não era a vontade dele terminar, mas não conseguiu suportar a pressão.

 

 

Nishi fica arrasado… e a gente também. Chega a doer o peito.

 

 

Ito se casa com uma colega do colégio, mas não consegue ser feliz.

 

 

“Naquele dia, no meio do nascer do sol, percebi algo. Que eu amava demais o Yuki. Eu fui burro e fraco. Me prendi ao “ser normal”. E deixei ir a pessoa que eu realmente amava”.

 

Então, depois de uma noite inteira pensando em sua vida, ele decide ir em busca da felicidade, que não conseguiu encontrar tentando ser “normal” diante da sociedade e de sua família.

 

 

Durante uma conversa em família em que sua irmã está enfrentando seus pais para poder casar com um estrangeiro, a palavra “normal” surge novamente. Então, Ito revela que se divorciou e que gosta de um homem, fazendo com que o problema de sua irmã fique insignificante. Bonito foi ver seu pai, que nunca dizia nada, desejar que o filho fosse feliz.

 

 

Ito procura Nishi desesperadamente e se lembra do sonho de Ito de conhecer a Aurora Boreal e vai ao seu encontro.

 

 

Em “Life: love on the line”, a palavra “normal” é citada muitas vezes. Mas o que é ser “normal”? Ito tentou ser “normal”, mas não foi feliz. Muitas vezes deixamos de ser felizes para sermos “normais”. Vale a pena viver pelo que a sociedade rotula como “normal”? Ou devemos ir de encontro com o que nos faz felizes sem nos importarmos com o que os outros pensam? É uma questão para refletir.

 

Se você assistiu a “Life: love on the line”, deixe sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
Sair da versão mobile